Leia também:
X Governo aprova lei que libera volta de sorteios pela TV

“A preocupação era com meus filhos”, diz guarda humilhado

Cícero Hilário Roza Neto afirmou que a cena não sai da mente dele

Pleno.News - 21/07/2020 09h57

Guarda Cícero Hilário com a família em homenagem Foto: Prefeitura de Santos/Susan Hortas

O guarda municipal de Santos, São Paulo, Cícero Hilário Roza Neto, de 36 anos, se manifestou sobre a humilhação sofrida no último sábado (18) por ele e seu colega Roberto Guilhermino pelo desembargador Eduardo Almeida Rocha Prado de Siqueira. Ele deu uma entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, publicada nesta terça-feira (21).

– Fui chamado de analfabeto. E ouvi isso de uma pessoa muito instruída. Eu nunca pensei que aquela abordagem fosse terminar daquele jeito. Não sai da minha mente aquilo. Ele me chamou de analfabeto, perguntou se eu sabia ler. Quis me intimidar de todas as formas – relatou.

O guarda municipal possui pós-graduação em Direito Educacional e é graduado em Segurança Pública. Ele foi chamado de”analfabeto” por multar o desembargador, que se recusou a usar uma máscara de proteção. Além de se negar a colocar o item, o magistrado também tentou intimidar a dupla chamado o secretário de Segurança Pública de Santos, Sérgio Del Bel.

Após a viralização do vídeo da humilhação, feita pelo colega, Neto afirmou se orgulhar de como reagiu.

– A preocupação era com os meus filhos, mas fiquei tranquilo quando a minha filha, que tem 15 anos, entendeu que eu fui tratado de forma injusta e não retruquei com a mesma moeda – explica.

Não foi a primeira vez que o desembargador se negou a usar a máscara, como contou Guilhermino.

– Eu presenciei ele sendo abordado antes de o decreto passar a valer. Naquela ocasião era mais uma forma de conscientização, mas ele também não quis usar a máscara – explica, justificando porque começou a gravar.

Nesta segunda-feira, os dois guardas foram homenageados pela prefeitura de Santos e ganharam uma medalha de honra. Del Bel esteve presente na homenagem.

*Folhapress

Leia também1 Item obrigatório, máscara vira motivo de brigas e até mortes
2 Desembargador que humilhou guarda recebeu R$ 37 mil do TJ
3 Bailes funk no Rio reúnem aglomeração e criminosos
4 Desembargador já ameaçou outro inspetor em São Paulo
5 Guarda usa arma de choque em homem sem máscara

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.