Leia também:
X Homem é preso em Goiás por atear fogo na bandeira do Brasil

Caminhoneiros bloqueiam estradas do país pelo 2º dia

Há manifestações confirmadas em rodovias de pelo menos 14 estados

Pleno.News - 09/09/2021 12h21 | atualizado em 09/09/2021 12h53

Estradas são interditadas em pelo menos cinco estados Foto: Reprodução/TV Globo

Em novo boletim sobre a situação das estradas, o Ministério da Infraestrutura informou que, às 11 horas desta quinta-feira (9), foram registrados pontos de concentração em rodovias federais de 14 estados, com interdições em cinco deles: Bahia, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina.

Segundo a pasta, nos estados de Rio Grande do Sul, Paraná, Espírito Santo, Mato Grosso, Goiás, Tocantins, Rondônia, Pará e Roraima o trânsito está liberado, mas ainda há abordagem a veículos de cargas.

No boletim divulgado mais cedo, de 8 horas, a pasta informava que existiam pontos de concentração em 15 estados. No comunicado mais recente, Pernambuco e Rio de Janeiro saíram da lista.

Já Mato Grosso do Sul aparece na nova relação. Naquele momento, no entanto, era informado que não havia interdição de pistas na malha federal, salvo protesto pela causa indígena, na BR-174/Roraima.

Ainda segundo o ministério, novos corredores logísticos essenciais foram liberados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) entre 8h e 11h desta manhã: BR-116/Bahia (Feira de Santana); BR-101/Bahia; BR-101/Sergipe; BR-101/Pernambuco (Igarassu); BR-116/Rio Grande do Sul (Vacaria); e BR-392/Rio Grande do Sul (Pelotas).

O presidente Jair Bolsonaro gravou um áudio, na noite de quarta-feira (8), pedindo que os caminhoneiros liberassem as estradas do país. O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, confirmou a veracidade do áudio, no qual argumenta que a paralisação prejudica a economia.

– Ao todo, já foram debeladas 117 ocorrências com concentração de populares e tentativas de bloqueio total ou parcial de rodovias durante as últimas horas – afirmou o ministério em nota.

*Com informações da AE

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.