Leia também:
X Castro e Torres firmam parceria na área de segurança pública

Burger King usa crianças para defender LGBTs e sofre onda de descurtidas

Rede de fast food fez campanha em homenagem à diversidade sexual

Pleno.News - 24/06/2021 21h15 | atualizado em 25/06/2021 11h42

Propaganda do Burger King usa crianças para defender comunidade LGBT Foto: Reprodução

A rede de fast food Burger King voltou a causar polêmica nas redes após a divulgação de uma propaganda em que usa crianças para “ensinar” aos adultos o que é a comunidade LGBTQIA+. O mote da campanha é a pergunta: “Não sabe explicar o que é LGBTQIA+ para as crianças? Aprenda com eles”.

Em seguida, a peça publicitária coloca crianças ao lado dos pais “explicando” a eles o que significa a sigla e o que elas acham sobre as pessoas que pertencem à esta comunidade.

“É quando um menino gosta de um menino”, diz um garoto. Já uma menina afirma que a sigla significa que “todo mundo pode amar todo mundo”. Uma outra criança fala sobre a família: “eu nunca tive uma madrasta, só quando a mamãe falou pra mim que ela namorava com ela [madrasta], aí que eu percebi que eu tinha uma madrasta”.

A campanha, que foi ao ar nesta quarta-feira (23), já gerou uma onda de reações negativas. Para se ter uma ideia, o número de curtidas, até o fechamento desta matéria, às 20h50, era de 5,4 mil. Já o de descurtidas ultrapassava os 15 mil. Neste mesmo horário, o vídeo tinha 950 mil visualizações.

Entre os comentários, muitos internautas citavam versículos da Bíblia.

– Jesus deixou bem claro – Mateus 18:6 – Mas, qualquer que escandalizar um destes pequeninos, que crêem em mim, melhor lhe fora que se lhe pendurasse ao pescoço uma mó de azenha, e se submergisse na profundeza do mar. Abram seus olhos! – dizia um comentário com cerca de 4 mil curtidas.

Em outros, um usuário criticava a rede por colocar crianças para falar sobre o tema da diversidade sexual.

– Respeitar qualquer ser humano é uma obrigação, agora fazer isso com crianças é forçar a barra demais da conta, é lamentável! Deus tenha misericórdia dos nossos pequeninos! – escreveu uma mulher.

Leia também1 Presidente da Hungria assina lei que proíbe temas LGBT
2 Uefa se defende por decidir não iluminar estádio com cores LGBT
3 Em ato raro, Vaticano protesta contra lei pró-LGBT na Itália
4 EUA: Suprema Corte permite que abrigo cristão vete pais LGBTs
5 LGBT: Estúdio Marvel confirma personagem com gênero-fluido

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.