Leia também:
X Bolsonaro: Governo “joga nas quatro linhas” da Constituição

Braga Netto reforça: ‘Militares preservam os mais caros valores’

Ministro afastou suposta "crise" dentro das instituições

Gabriela Doria - 10/06/2021 17h46 | atualizado em 10/06/2021 17h47

Ministro da Defesa Walter Braga Netto fez discurso reafirmando o papel das Forças Armadas Foto: Divulgação/Ministério da Defesa

O ministro da Defesa Walter Braga Netto voltou a reforçar, nesta quinta-feira (10), que o Ministério da Defesa e as Forças Armadas “estão coesas e disciplinadas na preservação dos mais caros valores nacionais”.

A declaração surge ainda na esteira da polêmica decisão do Comando do Exército em não punir o general Eduardo Pazuello por ter participado de um palanque político com o presidente Jair Bolsonaro, na motociata realizada no Rio de Janeiro há poucas semanas. A decisão foi alvo de críticas até dos próprios militares, como o general da reserva Santos Cruz, ex-ministro de Bolsonaro.

– A Defesa e as Forças Armadas estão coesas e disciplinadas na preservação dos mais caros valores nacionais, no propósito de atuarem como vetores de estabilidade institucional para garantir a soberania e a manutenção da paz e da liberdade da população brasileira – disse durante a cerimônia de comemoração dos 22 anos de criação do Ministério da Defesa.

A declaração foi realizada durante cerimônia em comemoração aos 22 anos do Ministério da Defesa e de entrega da Ordem do Mérito da Defesa.

Além do presidente Jair Bolsonaro, o evento contou com a participação de ministros, dos comandantes das Forças Armadas e dos presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, Arthur Lira (PP-AL) e Rodrigo Pacheco (DEM-MG), respectivamente.

Leia também1 "Forças Armadas atuaram por vidas e empregos na pandemia"
2 Moraes impõe fiança de R$ 100 mil a Silveira, com prazo de 48h
3 Em reunião com empresários no Rio, Paes tece elogios a Lula
4 Em carta a Jair Bolsonaro, juízes indicam William Douglas ao STF
5 Senador do PT afirma ter denunciado Jair Bolsonaro à PGR

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.