Leia também:
X Trump sobe o tom: “China tem que prestar contas sobre praga”

Bolsonaro repudia cristofobia: ‘País é cristão e conservador’

Presidente discursou na abertura da Assembleia Geral da ONU

Pleno.News - 22/09/2020 12h41 | atualizado em 22/09/2020 12h44

Presidente Jair Bolsonaro em discurso gravado para a ONU Foto: PR/Marcos Corrêa

O presidente Jair Bolsonaro disse, nesta terça-feira (22), em discurso gravado e exibido na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas, que a “paz não pode estar dissociada da segurança”. O chefe do Executivo reafirmou o compromisso brasileiro com os ideias da ONU, em especial a preservação dos direitos humanos.

– Como um membro fundador da ONU, o Brasil está comprometido com os princípios basilares da Carta das Nações Unidas: paz e segurança internacional, cooperação entre as nações, respeito aos direitos humanos e às liberdades fundamentais de todos – afirmou.

Para Bolsonaro, a liberdade é o “maior bem da humanidade” e o terrorismo deve ser repudiado.

– A cooperação entre os povos não pode estar dissociada da liberdade. O Brasil tem os princípios da paz, cooperação e prevalência dos direitos humanos inscritos em sua própria Constituição, e tradicionalmente contribui, na prática, para a consecução desses objetivos – destacou.

Reforçando a pauta conservadora do seu governo, Bolsonaro afirmou, no final do pronunciamento, que “o Brasil é um país cristão e conservador e tem na família sua base”, além de fazer um apelo em defesa da religião cristã.

– Faço um apelo a toda a comunidade internacional pela liberdade religiosa e pelo combate à cristofobia – disse.

*Estadão

Leia também1 Trump sobe o tom: "China tem que prestar contas sobre praga"
2 Confira o discurso do presidente Jair Bolsonaro na ONU
3 Entenda a tradição que faz Brasil abrir as Assembleias da ONU
4 Bolsonaro na ONU: Brasil sofre "campanha de desinformação"
5 Após 10 anos, 1.665 famílias recebem título de posse rural

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.