Leia também:
X STF nega ação de Hang contra petista que o chamou de corrupto

Bolsonaro: ‘Quem não tomou a vacina não pode ser perseguido’

Presidente volta a criticar o passaporte sanitário adotado por algumas cidades

Monique Mello - 18/10/2021 17h36 | atualizado em 18/10/2021 18h00

Jair Bolsonaro discursou em evento em Minas Gerais Foto: PR/Alan Santos

Durante evento em São Roque de Minas (MG) nesta segunda-feira (18), o presidente Jair Bolsonaro teceu críticas ao passaporte sanitário e defendeu que “não se pode perseguir quem quer que seja por não ter tomado vacina”.

– Não se pode perseguir quem quer que seja por não ter tomado vacina. Temos alguns estados que estão com essa sanha, exigir a carteira de vacinação para poder frequentar um ou outro local – declarou.

De acordo com o chefe do Executivo, ainda que ele tenha o poder para decretar a medida, não o fará.

– Eu tenho poder, por decreto, [para] exigir o passaporte da vacina, mas não farei isso, porque a nossa liberdade está acima de tudo – afirmou o presidente.

Em seu discurso, Bolsonaro citou casos de pessoas vacinas que contraíram a Covid-19, como os ministros Marcelo Queiroga (Saúde) e Tereza Cristina (Agricultura) e o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) – ou até mesmo que faleceram, como o ex-secretário de Estado dos Estados Unidos Colin Powell, que faleceu nesta segunda-feira.

– Deixar bem claro para vocês, o nosso ministro Queiroga estava vacinado e contraiu o vírus. Assim [como] a Tereza Cristina, assim [como] meu filho Eduardo. Assim [como] tanta e tanta gente. Assim como o ex-chefe de Estado norte-americano Colin Powell, vacinado com a Janssen ou com a Moderna, acabou de falecer por Covid. Essa questão do Covid é uma grande interrogação – concluiu.

Leia também1 Janaina critica possibilidade de demitir quem não se vacinou
2 Fux restabelece “passaporte da vacina” em Macaé, no RJ
3 Já vacinado, ex-secretário de Estado dos EUA morre de Covid
4 Joe Biden viola regra ao andar sem máscara em restaurante
5 Renan admite que pode mudar acusações contra Bolsonaro

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.