Leia também:
X SC: Veja quem são as vítimas do ataque à creche em Saudades

Apóstolo Valdemiro Santiago terá que indenizar cantor gospel

Religioso foi condenado em processo sobre direitos autorais e de imagem

Gabriela Doria - 04/05/2021 19h05 | atualizado em 04/05/2021 19h06

Valdemiro Santiago é condenado a indenizar cantor Foto: Reprodução

O apóstolo Valdemiro Santiago, fundador da Igreja Mundial do Poder de Deus, foi condenado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo a indenizar um cantor gospel em mais de R$ 60 mil.

De acordo com o portal Uol, o músico Fernando Moreira Campos foi contratado para interpretar músicas evangélicas, que acabaram sendo aproveitadas em um CD, chamado “As Inesquecíveis Canções 2”, cuja tiragem foi de 700 mil cópias, além de dois DVDs. Campos afirmou à Justiça que não recebeu s valores referentes aos direitos autorais e de imagem. Ainda segundo ele, os lucros com as obras foram “milionários”.

Por sua vez, Valdemiro, alegou que, embora tenha protagonizado as obras audiovisuais, não foi o responsável pela produção e nem pela comercialização dos materiais. O religioso disse ainda que Campos foi remunerado pelo serviço.

O desembargador Costa Neto, relator do processo no TJSP, não acatou o argumento do líder evangélico e estipulou o pagamento de R$ 16,4 mil pelo CD e R$ 31,7 mil pelos DVD, além de uma indenização de R$ 15 mil por danos morais, valores que ainda terão juros acrescidos.

Além de Valdemiro, a Igreja Mundial do Poder de Deus, a WS Musica Ltda e a Editora, Livraria e Gravadora IMPD foram condenadas.

Ainda cabe recurso.

Leia também1 Cantora Sarah Farias lança Deus dos Meus Pais pela MK Music
2 Família de marido de Flordelis pede indenização de R$ 800 mil
3 Apresentadora do SBT atropela funcionário no estacionamento
4 Danilo Gentili revela estar com Covid-19 e pede orações
5 Patricia Abravanel leva pastor ao SBT para orar com equipe

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.