Leia também:
X Filho de Sérgio Cabral continua foragido após operação da PF

Apagão de larga escala derruba sistemas de informações da PRF

Registros estão indisponíveis há pelo menos quatro dias

Pleno.News - 24/11/2022 13h19 | atualizado em 24/11/2022 13h35

Centro Integrado de Comando e Controle Nacional, sede da Polícia Rodoviária Federal no DF Foto: José Cruz/Agência Brasil

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) sofreu um apagão de larga escala que tirou do seu sistema todos os serviços públicos de informações. Estão indisponíveis há pelo menos quatro dias o registro de acidentes, fiscalização de trânsito, a confecção de boletins de ocorrência e outros serviços oferecidos pela PRF em todo o país.

Entre os portais atingidos estão: o Sinal, no qual é possível comunicar roubos ou furtos de veículos; o Sinal Desaparecidos, em que se denuncia o desaparecimento de pessoas; e o sinal Agro, onde se registra o furto de animais e maquinários agrícolas. Quando acessados, os sites registram a mensagem de “sistema em manutenção”.

Um comunicado que circula entre grupos internos da PRF indica que um equipamento da corporação apresentou problemas “físicos” na noite do domingo (20). O texto informa que a integridade dos dados está garantida, mas indica que o equipamento voltou a falhar na tarde desta quarta-feira (22).

Ainda de acordo com o documento, assinado pela Diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação da PRF, os dados estão sendo transferidos para um novo equipamento.

– Após o término dessa migração, o acesso às aplicações será restabelecido – diz o texto.

*AE

Leia também1 TCU cobra esclarecimentos da PRF sobre combate a bloqueios
2 TSE agradece comandantes das PMs por ação nas eleições
3 Bolsonaro recebe Braga Netto e militares das Forças Armadas
4 Em busca de apoio, Lula fará reunião com governadores
5 Moraes inclui Costa Neto no inquérito das "milícias digitais"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.