Leia também:
X Câmara aprova urgência de projeto sobre quarentena

“Cristão” na Funai “trabalhará para os índios e não para a igreja”

Ricardo Dias pode assumir cargo na coordenação dos índios isolados

Gabriela Doria - 04/02/2020 22h02 | atualizado em 05/02/2020 07h33

Ricardo Dias

Cotado para assumir a coordenação-geral de índios isolados e de recente contato da Fundação Nacional do Índio (Funai), o nome de Ricardo Lopes Dias vem gerando polêmica antes mesmo do anúncio oficial. Isto porque o antropólogo já atuou como missionário da Missão Novas Tribos do Brasil (MNTB) na década de 1990, além de também ter sido pastor evangélico.

Desligado da MNTB em 2010 e também sem exercer a função de pastor, Lopes Dias é mestre em Ciências Sociais e recém doutorado em Ciências Humanas e Sociais pela Universidade Federal do ABC, em São Paulo. Ele também já lecionou em universidades em São Paulo e Goiás.

Apesar da experiência e do perfil técnico, setores indigenistas estão incomodados com a nomeação de Lopes Dias, sobretudo por sua religião e seu passado como missionário. No entanto, uma fonte próxima ao acadêmico conversou com o Pleno.News e atribuiu essa resistência ao preconceito religioso.

– Isso é puro preconceito por ele ser evangélico e ter sido missionário e pastor. Não estão olhando o currículo dele e sim a religião. No entanto, escolheram ele porque ele é qualificado e não porque é evangélico. Ele não irá trabalhar para a igreja e sim para o povo indígena – afirmou.

Questionada sobre o possível conflito de interesses entre Lopes Dias coordenar um órgão que protege a cultura e a vida indígena mas já ter atuado na evangelização desses povos, a fonte declarou que o antropólogo trabalha de forma ética e saberá separar suas funções.

– Ele é muito ético e não faria alguma coisa para facilitar a interferência dos missionários com esses povos. Qualquer medida nesse sentido estaria em consonância com o que a Funai quer fazer – garantiu a fonte.

A Funai ainda não anunciou oficialmente o nome de Ricardo Lopes Dias para o cargo. No entanto, a publicação do nome do novo coordenador deve acontecer nos próximos dias.

Leia também1 STF decide que Funai é quem vai demarcar terras indígenas
2 Sandra Terena luta contra a desinformação
3 Índia militar é nomeada secretária de Saúde Indígena

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.