Leia também:
X Após ter redes bloqueadas, Otoni de Paula cria novas contas

Miss Brasil é desconvidada do concurso deste ano. Entenda

Julia Gama iria passar a coroa para a eleita deste ano

Gabriela Doria - 05/11/2021 10h56 | atualizado em 05/11/2021 11h41

Julia Gama foi desconvidada do concurso deste ano Foto: Divulgação/Marcelo Faustini

A atual Miss Brasil, Julia Gama, de 28 anos, usou as redes sociais para lamentar o cancelamento de sua participação na final do concurso deste ano, ocasião em que, tradicionalmente, ela passaria a coroa para sua sucessora. Em um longo desabafo no Instagram, Julia afirma que não recebeu explicações do concurso para ter sido desconvidada.

– Esta foi a decisão da Organização do Miss Universo Brasil, que, após haver formalmente me convidado para participar do evento, há poucos dias me enviou um novo e-mail dispensando minha presença. Como eles não deram explicações do porquê de tal decisão, me resta respeitar a decisão deles, mesmo sem entendê-la – escreveu a jovem.

Ainda assim, Julia, que é crítica ao presidente Jair Bolsonaro, acredita que possa ter havido um motivo político para o boicote. Em declaração à coluna F5, do jornal Folha de S. Paulo, a miss diz que a situação é “delicada” e reconheceu que há uma “divergência política” entre ela e a organização do concurso.

– Hoje não suportei mais e tive que falar, pois todos os fãs estavam questionando muito minha ausência no concurso. É tudo muito delicado, pois eles não me deram uma justificativa exata; então, tudo que eu falar vai ser uma suposição. Eu realmente não sei qual a razão deles para me desconvidar. Temos, sim, uma divergência política, já que eles são declaradamente bolsonaristas, e eu não – disse.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Julia Gama (@juliawgama)

A diretora executiva do Miss Universo Brasil, Marthina Brandt, também foi ouvida pela coluna. Ela explicou que Julia foi desconvidada por ter descumprido regras contratuais.

– Ela [Julia Gama] descumpriu várias regras do nosso contrato, que é o mesmo do Miss Universo. Quando as misses são eleitas, elas têm acesso a um contrato com algumas cláusulas e que não estavam escondidas. Ela sabia desses pontos e foi contra vários deles e os descumpriu – afirmou a diretora do concurso, sem dar detalhes sobre as supostas violações de contrato.

Brandt também afastou a possibilidade de a miss ter sido desconvidada por seu posicionamento anti-bolsonarista.

-De forma alguma. Não existe essa questão [de bolsonarismo], pois nunca falamos desse tema. Não tivemos mais contato com ela desde agosto, pois o contrato dela acabou em maio, então não tínhamos mais obrigação com ela ou ela conosco – explicou.

Leia também1 Ex-loira do Tchan é promovida na PRF, recebe críticas e rebate
2 Pastor protesta contra Doritos por causa de comercial LGBT
3 Filme da Marvel com beijo gay é banido em países do Golfo
4 Por comida, menina de 9 anos é vendida a 'noivo' de 55
5 Após se desculpar, Marquezine se irrita com Cofen: 'É ameaça?'

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.