Leia também:
X Fachin ‘deixa’ Geddel cumprir pena em liberdade condicional

Henkel: ‘É preciso criminalizar o nazismo e o comunismo’

Comentarista política repercutiu sobre polêmica envolvendo Monark

Pleno.News - 08/02/2022 21h44 | atualizado em 09/02/2022 10h11

Ana Paula Henkel defendeu a criminalização do nazismo e do comunismo Foto: Reprodução/Jovem Pan News

A comentarista política Ana Paula Henkel, do programa Os Pingos Nos Is, da Jovem Pan News, repercutiu nesta terça-feira (8) sobre a polêmica envolvendo as declarações do youtuber Monark, do Flow Podcast. Monark defendeu a criação de um partido nazista no Brasil, alegando que a direita radical deveria ter mais espaço na política, assim como a esquerda radical, em sua opinião, já tem.

Em seu comentário, Ana Paula manifestou solidariedade à comunidade judaica.

– Primeiramente, toda a nossa solidariedade à comunidade judaica. Depois de tudo que eles passaram, até hoje muitos tentam enterrar ou até mesmo aplicar um revisionismo histórico em relação ao número de judeus que foram mortos nessa barbárie que foi o nazismo – criticou.

Henkel também defendeu a criminalização do nazismo e lembrou que a propagação de outras ideologias historicamente opressoras também deveriam ser passíveis de punição.

– Assim como o nazismo, nós precisamos condenar todos aqueles que enaltecem o comunismo. Dentro desse contexto todo, eu acho que é preciso a gente fazer o que a Polônia fez: criminalizar o nazismo, mas também o comunismo. Não dá para a gente fingir que o comunismo não matou milhões de pessoas pelo mundo de uma maneira bárbara – completou.

Leia também1 Hang nega apoio a Moro: 'Estou 100% do lado do governo'
2 PGR vai apurar falas de Monark e Kim Kataguiri sobre nazismo
3 Em defesa de Kataguiri, MBL recorda fala de Lula sobre Hitler
4 Kim Kataguiri se defende sobre fala de nazismo: 'Sou pró-Israel'
5 Gilmar Mendes repudia falas de Monark: 'Criminosa' e 'obscena'

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.