Leia também:
X Barroso fala em regulamentação das redes sociais durante live

Advogado é filmado sem calça em sessão remota do STJ

Alberto Zacharias Toron já atuou em casos como o de João de Deus e da Lava Jato

Pleno.News - 09/02/2022 22h30 | atualizado em 10/02/2022 10h16

Advogado Alberto Zacharias Toron apareceu sem calças em sessão remota do STJ Foto: Reprodução

O advogado criminalista Alberto Zacharias Toron, que trabalhou em casos famosos como o processo contra o médium João de Deus e as ações da Lava Jato, foi filmado só com a parte de cima do terno durante um julgamento virtual do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

O detalhe só foi percebido porque o advogado se afastou da mesa de trabalho para fechar a porta do escritório. Em vez de calça e sapato sociais, ele usava uma bermuda e um par de sandálias. Ao Estadão, Toron disse que dispensou a parte de baixo do traje devido ao calor.

– Eu não tinha ligado o ar-condicionado do meu escritório aqui, em casa, e depois que eu fiz a sustentação oral, que é uma defesa oral de 15 minutos, uma defesa acalorada, inflamada, eu senti calor. E aí eu senti que seria mal-educado desligar a câmera em um momento em que o ministro proferia o voto no meu processo – afirmou.

O criminalista minimizou o caso.

– Não imaginei que a câmera fosse pegar. Aconteceu. Foi muito rápido. Acho que os ministros nem viram isso na hora. Uma coisa mínima, sem importância. Acho que é uma coisa menor – completou

A audiência remota, presidida pelo ministro Rogerio Schietti na terça-feira (7), transcorreu normalmente, sem comentários sobre o episódio.

Leia também1 Barroso fala em regulamentação das redes sociais durante live
2 Magno Malta discursa ao lado de Bolsonaro e vai 'às lágrimas'
3 MPF quer proibir governo de fazer posts celebrando 1964
4 Bolsonaro é ovacionado pelo povo no Rio Grande do Norte
5 STF forma maioria por validade de federações partidárias

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.