Leia também:
X CPI poderá ser instalada no dia 22 ou 27, afirma Pacheco

Acusado de xenofobia, Bocardi se irrita: “Não pode nem respirar”

O apresentador ficou indignado com comentário de telespectador

Gabriela Doria - 16/04/2021 16h29 | atualizado em 16/04/2021 16h59

Rodrigo Bocardi ficou irritado com críticas Foto: Reprodução/TV Globo

O apresentador Rodrigo Bocardi, do Bom Dia SP, ficou irritado com comentários de internautas que o acusaram de xenofobia, nesta sexta-feira (16). Isto porque, momentos antes de ler as mensagens dos internautas, Bocardi reclamou com a repórter Cristina Mayumi do calor que fazia em Cuiabá, no Mato Grosso.

Bocardi estava ao lado de Ananda Apple, no estúdio, antes de ler as mensagens. Segundo o apresentador, ele “pediu para o pessoal das redes sociais separar um comentário muito bom”.

– Mais cedo, a repórter Cristina Mayumi, que vem do Centro-oeste, estava falando do friozinho aqui, em São Paulo. Eu falei: “Nossa, lá em Cuiabá, o tempo [em] que eu fiquei lá fazendo reportagem, [eu] sofria com o calor, tinha que usar uma toalha na hora de aparecer em frente à câmera, porque transpirava muito” – explicou o apresentador.

Em seguida, Bocardi leu para o público os comentários que a produção recebeu. Um deles foi identificado como sendo de um homem chamado Emerson.

– Requintes de xenofobia ao se reportar com extrema rispidez [em relação] à repórter que falou ser do Centro-oeste e que não estava acostumada com o frio de SP. Falando sobre o sofrimento que passou Cuiabá, ficou evidente sua repulsa – mais na forma do que no conteúdo – dizia a mensagem do telespectador.

A colega de estúdio de Bocardi afirmou que Emerson “exagerou um pouco”. Nesse momento, o apresentador soltou outra ironia: “Você vai vendo o nível. Vou sugerir a ele para dizer que agora eu estou sendo ‘arnofóbico’, porque ‘nossa, o Rodrigo respirou'”.

Visivelmente sem graça, Ananda tentou amenizar a situação.

– Mas deu, né? Eu entendi que você não gosta de muito calor, de muito frio, dos extremos… Mas eu comemoro quando a Mariana Aldano diz que vai ter um friozinho – disse ela, antes de ser novamente interrompida por Bocardi, ainda inconformado com a crítica.

– Mas olha o ponto em que a gente está! Você não pode falar da temperatura, porque tem ar de xenofobia! Então você não pode respirar mais, Ananda Apple, porque estará cometendo uma indelicadeza – insistiu.

Ananda ainda tentou contornar a situação e puxar um novo assunto, desta vez falando sobre uma iniciativa popular para estimular a leitura.

– Não, a gente pode tudo. Pode reclamar do calor, do frio, e pode dizer que essa iniciativa da árvore com livros é uma coisa muito legal. Além de incentivar a leitura, faz as pessoas se aproximarem das árvores de novo – desviou ela do assunto polêmico.

Apesar da tentativa, Bocardi ainda deu uma última alfinetada: “E que possamos continuar escolhendo as árvores e as plantas [de] que gostamos e as [de] que não gostamos”.

Leia também1 Colunista de O Globo diz: 'Hora de remover Bolsonaro do posto'
2 Pastor diz orar por morte de Paulo Gustavo e causa revolta
3 Silvia Abravanel recebe alta após ficar 11 dias internada por Covid
4 Gabriela Duarte revela voto em Ciro e comenta sobre a mãe
5 Mãe de Paulo Gustavo fala sobre saudade do filho internado

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.