Leia também:
X Edson Fachin rejeita pedido de liberdade de Roberto Jefferson

Para blindar STF, Praça dos Três Poderes será fechada para atos

Secretaria de Segurança do DF teme depredação de prédios públicos, principalmente do STF

Gabriela Doria - 01/09/2021 10h42 | atualizado em 01/09/2021 11h37

Prédio do Supremo Tribunal Federal corre risco de depredação, avalia Secretaria de Segurança Foto: Divulgação/STF

Por medida de segurança, o governo do Distrito Federal decidiu fechar os acessos à Praça dos Três Poderes no dia 7 de setembro, data em que acontecerão manifestações a favor e contra o governo federal. O objetivo é evitar que haja protestos em frente ao Supremo Tribunal Federal, que vem sofrendo duras críticas da sociedade.

Ainda assim, os manifestantes poderão se posicionar na Esplanada dos Ministérios. A Secretaria de Segurança Pública do DF já cadastrou todos os movimentos que pretendem ir às ruas na região.

De acordo com o secretário de Segurança Júlio Danilo, estão previstos 13 atos em apoio ao governo Jair Bolsonaro e três contrários. Os grupos antagônicos não poderão ficar no mesmo local. Os manifestantes pró-Bolsonaro, em maior número, ocuparão a Esplanada. O restante ficará perto da Torre de TV, no Eixo Monumental.

A pasta afirmou que todos os participantes passarão por revista e não poderão levar armas ou qualquer tipo de objeto que possa ferir as pessoas ou depredar prédios públicos. Bandeiras também estão proibidas.

No dia 6, véspera do Dia da Independência, foi decretado ponto facultativo. O Serviço de Limpeza Urbana (SLU) irá atuar na limpeza e na remoção de objetos que possam apresentar perigo à segurança pública.

As Polícias Civil e Militar, o Corpo de Bombeiros, o Detran e os órgãos de fiscalização irão atuar para garantir a ordem durante os protestos.

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.