Leia também:
X Aras defende cultos e diz que proibições são desproporcionais

Mourão participa de reunião com integrantes do PCdoB

Um dos participantes da reunião, o deputado Renildo Calheiros, chamou o presidente Jair Bolsonaro de "maluco" ao falar do encontro com Mourão

Paulo Moura - 06/04/2021 08h13 | atualizado em 06/04/2021 09h36

Vice-presidente Hamilton Mourão Foto: Agência Brasil/Valter Campanato

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, recebeu integrantes do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) para uma reunião realizada na segunda-feira (5). Participaram da conversa os deputados Perpétua de Almeida (PCdoB-AC), líder do partido na Câmara, e Renildo Calheiros (PCdoB-PE), além da presidente do partido, que é vice-governadora de Pernambuco, Luciana Santos.

Ao falar sobre o tema da reunião com Mourão, o deputado comunista Renildo Calheiros chamou o presidente Jair Bolsonaro de “maluco” e afirmou que “não há muita interlocução com o governo”. Por conta disso, segundo Calheiros, eles procuraram o vice-presidente para conversar sobre temas que afetam todo país e principalmente o Norte e Nordeste.

– Como sabemos, o presidente [Jair Bolsonaro] é maluco e não dá para ninguém conversar com ele, então a gente fica procurando no governo com quem podemos tratar um assunto sério e relevante para a região – disse.

O deputado de esquerda ainda afirmou que conversou com o vice-presidente sobre propostas relacionadas à Zona Franca de Manaus, uma pauta que, segundo Renildo, interessa a vários estados. O vice-presidente não se pronunciou publicamente sobre as discussões feitas durante a reunião.

– Então, outros estados têm projetos importantes que procuram discutir essa questão [da Zona Franca], mas é preciso tratar com os órgãos governamentais também. Escolhemos falar com Mourão não pela condição [dele] de vice-presidente, mas porque ele é o cara que Bolsonaro destacou para coordenar as ações relacionadas à Amazônia e [ao] desenvolvimento sustentável – justificou Renildo.

Leia também1 MP investigará empréstimo feito por Flávio Bolsonaro com banco
2 Fiocruz reduz previsão de envio de vacinas, e mídia se cala
3 Bolsonaro veta obrigação de publicar editais em jornais
4 Senadores querem derrubar decretos de armas na quinta-feira
5 Ciro pede que Lula seja 'generoso' e não se candidate em 2022

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.